Ditado

Ditado popular

Casa de Ferreiro, Espeto de Pau: O que o Ditado quer Dizer?

Casa de ferreiro, espeto de pau. Esse ditado popular é muito utilizado no dia a dia para se referir a alguém que não usa suas habilidades ou recursos a seu próprio favor ou a favor dos seus próximos. Aprenda o significado da expressão e reflita sobre ela!

Casa de Ferreiro, Espeto de Pau

A contradição nessa frase é clara: na casa do ferreiro, o espeto deveria ser de ferro, certo? Mas é proposital! O ditado se refere a locais ou situações em que alguém que sabe e pode fazer algo a favor de si mesmo e de seus próximos, não faz.

Esse ditado é muito utilizado, inclusive, para justificar a distância entre saber e fazer e existem vários exemplos para ilustrar o que ele quer dizer, literalmente:

  • A manicure que deixa as unhas de todas as suas clientes impecáveis, mas suas unhas vivem por fazer;
  • O pedreiro que vive com a agenda lotada de trabalho construindo casas e mais casas, mas não tem tempo para consertar as goteiras de sua própria moradia;
  • O médico que cuida da saúde de vários pacientes, mas descuida da sua própria;
  • O contador que deixou para fazer sua declaração de imposto de renda na última hora;
  • O mecânico que não cuida do próprio carro;
  • O terapeuta que não faz terapia;
  • O nutricionista que vive comendo fast-food;
  • O dermatologista que não usa protetor solar.

E assim acontece com o ferreiro que é mencionado do ditado: ele trabalha fazendo espetos de ferro para seus clientes, mas, para sua casa, não os faz – os espetos são de pau!

Por que isso acontece?

A reflexão sobre esse ditado pode trazer diversas interpretações: em casa de ferreiro, o espeto é de pau porque ele não reserva um tempo para ele mesmo e para sua família, o que quer dizer que vive para o trabalho. Assim, a expressão pode estar relacionada à falta de importância que alguém dá a si mesmo e à sua família, a falta de zelo e de cuidado para consigo e com os seus.

Tem mais! E se na casa do ferreiro o espeto é de pai porque o ferreiro é mesquinho e não quer gastar os seus recursos de trabalho para algo que não vai lhe dar lucro? Será por isso que ele não faz o serviço para beneficiar a si mesmo e seus familiares? Existe muita gente assim, né? Que não faz nada de graça para ninguém…

E o ditado também pode se referir à ignorância, à falta de sabedoria de alguém que poderia fazer algo por si mesmo com determinada habilidade que possui, como ter mais conforto e conseguir mudar de vida, mas acaba estacionando na mediocridade.

Além de tudo isso, ele também pode indicar desleixo, preguiça ou má vontade.

Uma lição para a vida

E qual é a lição que fica para a vida a partir dessas reflexões? Se o outro merece o nosso maior empenho e dedicação em qualquer trabalho ou serviço que fazemos, nós próprios e nossos próximos também merecem o nosso melhor.

Quem se enquadra neste ditado, “casa de ferreiro, espeto de pau”, está sendo incoerente, contraditório e insensato.

É claro que ninguém é perfeito e, vez ou outra, haverá deslizes, até mesmo preguiça… Mas o importante é buscar ser mais coerente nas atitudes e usar as habilidades em proveito próprio e de seus próximos também. Em casa de ferreiro, espeto de ferro!

2023.05.03